17/maio/2011

Coração : Pulmão : Sistema Cardiopulmonar

O coração é um órgão formado por músculos estriados como os dos braços e pernas. No entanto, não temos controle voluntário deste orgão. Ele é controlado pelo Sistema Nervoso Autônomo, responsável pelo controle e regulação do funcionamento dos órgãos. O tamanho real do coração é semelhante ao de um punho fechado e seu peso varia entre 280 a 340g no homem e 230 a 280g na mulher. É composto por quatro câmaras: átrio e ventrículo direito (por onde circula o sangue com pouco oxigênio) e o átrio e ventrículo esquerdo (sangue oxigenado). A cada dia, nosso coração bate (contrai e relaxa) cerca de 100 mil vezes e bombeia de 8 a 10 mil litros de sangue. Em 70 anos, o coração terá batido, em média, 2.5 bilhões de vezes. O coração deve bater de maneira organizada para haver um bom fluxo sanguíneo e, para isso, possui um “marca-passo” natural, o nó sino-atrial. Este marca-passo faz um estímulo elétrico que inicia a contração muscular.

A freqüência cardíaca é a quantidade de vezes que o coração bate por minuto. Em repouso (logo pela manhã antes de levantar da cama) a freqüência cardíaca (FC) pode variar entre 60 a 80 em um adulto e aumenta com a idade e com o sedentarismo. É um parâmetro importante para iniciar e acompanhar um período de treinamento. A FC máxima pode ser calculada da seguinte maneira: 220 - idade e, durante a atividade aeróbica, deve se manter entre 50 e 75% da FC máxima.

Em um minuto, o coração bombeia cerca de 5 litros de sangue no repouso. Um maratonista consegue bombear 40 litros de sangue em um minuto. Esta conta é feita através do débito cardíaco (DC). O DC é igual a FC vezes o volume sistólico (VS) - quantidade de sangue que o coração bombeia a cada contração. Com o treinamento, o coração se torna mais forte, capaz de bombear mais sangue, mesmo com uma menor FC. Por isso, o atleta tem uma baixa FC e consegue bombear uma grande quantidade de sangue durante a atividade física.

Os Pulmões
Temos dois pulmões, o direito e o esquerdo, que são semelhantes, mas não iguais. Os pulmões são leves, parecidos com uma esponja e, se morarmos em uma região sem poluição, são róseos. Já se vivermos em uma região poluída ou se fumamos, eles se tornarão mais escuros.

A principal função dos nossos pulmões é a troca gasosa com o meio ambiente. Dentro desses órgãos há pequenos sacos de ar, os alvéolos - temos 300 milhões, que são os responsáveis pela troca dos gases. Nos pulmões, o oxigênio é retirado do meio ambiente e depois distribuído para todas as células do organismo que precisam dele para todas as suas atividades. A cada expiração, eliminamos o gás carbônico que é um dos produtos finais das reações químicas que ocorrem em nossas células. A cada dia respiramos cerca de 8 mil a 9 mil litros de ar através dos pulmões.

O pulmão também é importante para o sistema de defesa. Apesar de ser um órgão interno, o pulmão está em contato constante com o ar externo e por isso conta com um grande número de células para defender o organismo do ataque de micro organismos como os vírus e as bactérias.

O Sistema Cardiopulmonar
O coração recebe o sangue do organismo através das veias, azulado - pobre em oxigênio - no átrio direito. Então, o sangue é encaminhado ao ventrículo direito. Na próxima sístole (nome que se dá quando o coração contrai) o sangue é mandado ao pulmão, através da artéria pulmonar, para receber o oxigênio. Já oxigenado e agora com cor vermelho vivo, o sangue retorna ao coração através da veia pulmonar para o átrio esquerdo. Por último, o sangue é mandado ao ventrículo esquerdo e daí será bombeado (nova sístole), através da artéria aorta, para todo o corpo levando o oxigênio, fundamental para nossa sobrevivência.

Nenhum comentário.

Envie seu comentário

* PREENCHIMENTO OBRIGATÓRIO / ** PREENCHIMENTO OBRIGATÓRIO, MAS NÃO SERÁ PUBLICADO.
Fale Conosco

* PREENCHIMENTO OBRIGATÓRIO.


Envie para alguém

* PREENCHIMENTO OBRIGATÓRIO.

 
Compartilhe